Mulher do trabalho




No Dia Internacional da Mulher, nada melhor do que fazer referência ao sexo feminino, no quesito que mais dignifica o ser humano, que é a capacidade de trabalho. Segundo dados do Ministério do Trabalho, em 2011, a venda de modelos femininos de equipamentos de proteção individual na construção civil, os chamados EPI's, que são macacões, capacetes, óculos protetores e etc, aumentou 30%.

A presença feminina na construção civil aumentou 65% na última década e hoje, elas já ocupam 6% dos empregos do setor.

Para homenagear a todos as mulheres, um poema de Murilo Mendes e uma foto de Simone de Beauvoir nua e crua como expressão da importância do posicionamento da mulher na sociedade moderna.

“Metade pássaro”
  Murilo Mendes



A mulher do fim do mundo


Dá de comer às roseiras,

Dá de beber às estátuas,

Dá de sonhar aos poetas.

A mulher do fim do mundo

Chama a luz com assobio,

Faz a virgem virar pedra,

Cura a tempestade,

Desvia o curso dos sonhos,

Escreve cartas aos rios,

Me puxa do sono eterno

Para os seus braços que cantam.

Nenhum comentário: