A DROGA QUE CONTAMINA POBRES E RICOS


A venda de drogas cresce em todos os lugares, seja na favela ou no asfalto, como dizem os cariocas. Os delinguentes de classe média, e às vezes da alta, são a prova de que o tráfico não é predominantemente um subproduto da pobreza, mas de um problema mais amplo, e que por isso mesmo requer abordagem mais inteligente, sutil e e eficaz.



O combate ao tráfico de drogas pede uma política que criminalize o traficante e trate os usuários como vítimas de um problema social e de saúde pública. Ao traficante, o rigor da lei, aos demais uma política de minoração dos males, com as inescapáveis intervenções para a recuperação e a reintegração a sociedade.

Nenhum comentário: