BRASILEIRA, SOLTEIRA E AFIM DE CASAR? SUA PRÓXIMA VIAGEM DEVE SER PARA A ESPANHA.


Se você é mulher, solteira, tem um graninha para viajar ao exterior e está com muita vontade de casar, a dica é a Espanha. Isto porque as brasileiras lideram as preferências dos homens espanhóis entre as estrangeiras na hora de casar, segundo pesquisa divulgada nesta quinta-feira pelo Instituto de Política Familiar da Espanha.

Só em 2007 (dados mais recentes sobre os índices de uniões civis na Espanha), 14,2% de todos os casamentos civis aconteceram entre homens espanhóis e mulheres brasileiras.Depois das brasileiras, os espanhóis escolhem mais as colombianas (presentes em 10,3% do total de casamentos).A pesquisa mostra também que o número de casamentos entre locais e estrangeiros disparou no país nos últimos sete anos.Entre 2000 e 2007, os matrimônios entre locais e forasteiros aumentaram em 186%, passando de 11.974 uniões para 34.223.

Atualmente, 17% do total de casamentos registrado na Espanha é entre um espanhol ou espanhola e um estrangeiro.Ao mesmo tempo, os casamentos entre pessoas nascidas na Espanha diminuíram cerca de 10% entre 1997 e 2007, indo de 187.384 matrimônios para 169.474. O levantamento revela que mais espanhóis do que espanholas aceitam a união com estrangeiros: 59% dos homens disseram que optariam por imigrantes, comparados com apenas 41% das mulheres.

Os latino-americanos formam a preferência nacional nos casamentos com pessoas vindas do exterior - 65% dos casamentos entre espanhóis e estrangeiros têm um cônjuge nascido na região. Se isso continuar, em 2010 a Espanha terá 20% do total de casamentos formados por espanhóis e estrangeiros, e na maioria deles haverá uma esposa brasileira, afirmou o Instituto de Política Familiar da Espanha.

"Entendemos a combinação entre uma mudança de mentalidade da sociedade, o caráter hospitaleiro dos espanhóis e a disposição dos imigrantes para integrar-se completamente. Mas não contemplamos o porquê da preferência por algumas nacionalidades."

INSTITUIÇÃO

Essa necessidade de oficializar a união acontece justo quando a imagem do casamento está em declínio na Europa. Por isso, para o Instituto de Política Familiar, a pesquisa comprova que os estrangeiros estão ajudando os espanhóis a manter a tradição de casar. O fato de um homem e uma mulher de países diferentes, com as barreiras culturais e toda a problemática que isso significa decidirem iniciar um projeto de vida em comum, demonstra a vigência do projeto matrimonial. Algo que vem se perdendo na Europa.

Segundo as estatísticas do Ministério de Trabalho e Imigração, os estrangeiros são também os responsáveis por elevar a taxa de natalidade da Espanha.Nos últimos 20 anos, o país tinha crescimento negativo - mais mortes do que nascimentos. Em 2008, a média passou a 1,39 filhos por casal, o melhor registro desde 1990.

Um comentário:

REGINA BRANCHES disse...

Olá,lendo o seu blog,decidi aqui deixar meu comentário,pois vc fala de um país q eu admiro,adoro o clima,as cidades e o idioma espanhol,tenho o desejo de algum dia encontrar um grande amor espanhol,para compartilharmos nossas culturas e costumes..e com certeza não sería por dinheiro..e sim pela paixão q tenho pela espanha!!!